Evocação e invocação

Evocar e invocar são ações diferentes, mas seus sentidos e usos divergem entre os grupos de praticantes de magia.

De maneira geral entende-se da seguinte forma:

Evocar: chamar à nossa presença um ser, usando de uma espécie de ordem imperativa. O fato de que tal ser nos obedece indica que ele seria inferior ou a nós subordinado.

Invocar: chamar em forma de pedido ou súplica pela presença ou auxílio de um ser de alto escalão na hierarquia evolutiva ou a quem somos subordinados.

Portanto se compreende que, na primeira definição, nossa postura é de comando, na segunda, de subjugação.

Vale lembrar que mandar não é algo fácil. É preciso aprender a bem mandar e bem obedecer. Para dar uma ordem há que se ter postura adequada e firme, além de clareza e precisão. É fundamental também que quem manda se sinta íntegro nesta função, confiante e confortável, pois qualquer insegurança na voz ou na postura será percebida pela outra parte e considerada uma fraqueza ou uma abertura para o comando não ser executado adequadamente.

Museum of Witchcraft – Boscastle, Inglaterra, 2015

Por esse motivo, na magia cerimonial há tanta pompa e rigor em termos de dizeres, gestos, símbolos, objetos e vestuário, para emprestar a devida altivez em todos os âmbitos ao mago que deseja que os elementais lhe obedeçam com disciplina. Reinos não humanos tendem a compreender muito melhor a força emocional e as vibrações mentais que emanamos do que de fato nossas palavras.

Ao invocar uma divindade, por exemplo, o oposto é necessário. Nossa postura é de súplica, seja de joelhos, seja de pé com gestos solenes e respeitosos. Também aqui pode haver muita pompa, mas no lugar do comando, encontramos devoção, pois chamamos pela atenção e presença de seres superiores a nós. Essa é a forma de se clamar por ajuda, proteção, orientação.

O entendimento da forma correta de nos portarmos com as diferentes esferas é uma das marcas da verdadeira magia.

Porém, há outras maneiras de compreendermos esses termos. Há quem use o termo evocar para indicar um chamado à presença no círculo mágico, para que uma entidade ou guardião se apresente. Sendo assim, o próprio chamado aos quadrantes e aos guardiões dos portais dos quatro elementos ou os vigilantes das quatro torres seria uma evocação, como também as liturgias de adoração dos deuses seriam uma evocação de suas magníficas presenças.

E para quem segue essa linha, o termo invocar pode significar chamar para “dentro de si”, puxar uma divindade em um ato de aspectamento, incorporação ou oráculo, técnicas usadas desde os primórdios e muito presentes na Bruxaria Tradicional e até na moderna, como por exemplo, no famoso Drawing down the Moon (puxar a lua para baixo) usado na Wicca tradicional.

E você, como usa ou entende essa terminologia?

Eu e as companheiras bruxas e atrizes da companhia Terra Mysterium de teatro pagão – Chicago, Illinois, 2009.

Dê voz ao que sente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s